Brinquedos que gostaria de deixar para meus filhos

Nos últimos tempos tenho pensado nos últimos tempos nessa ideia de crescer e deixar coisas para trás. E uma coisa que me faz sentir saudades do tempo de moleque, é claro os meus brinquedos de criança.

1 Lego

Legos, e mais legos!
Legos, e mais legos!

Acho que o melhor brinquedo que eu tive foi uma caixa roxa cheia até a borda de peças de Lego. A maioria era peças retangulares (aquelas 8 pinos) e eu nunca precisei de mais que aquilo pra ser feliz. Eu perdi algumas tardes tentando montar alguma coisa, e mais algumas horas tentando achar TODAS as peças.

2 Carrinhos em Miniatura

Acredita que não sobrou nenhum carrinho pra contar a historia?
Acredita que não sobrou nenhum carrinho pra contar a historia?

Não, eu quase não tinha nenhum HotWheels. Eu tô falando daqueles que vinham numa coleção que era (supostamente) para se pendurar na parede. Eram prateleiras bem fininhas, que cabiam vários e vários carrinhos.

3 Livrinhos (não achei fotos, desculpe)

Sim, eu tinha varios livros pequenos. E acho que metade da minha vida eu li esses livros. Eram de um papel estranho, eram de paginas grossas. Típicas pra crianças, e acho que eu comecei a ler mesmo com esses livrinhos. Eu lembro vagamente das ilustrações gigantes, e do pouco texto; mas duvido que vá achar algo parecido quando tiver filhos.

Acho que minha lista acaba por ai, porque o resto na minha infância era poder ficar do lado de fora de casa; correndo na lama. Mas entendo que meus filhos vão crescer em uma outra época, com outros processos de criatividade. E acho que isso é o melhor que eu posso passar adiante: que eles aprendam a aproveitar ao máximo cada momento de suas vidas. Sei que provavelmente vou cair no velho saudosismo de dizer que na minha época as crianças eram crianças de verdade; mas sou MUITO agradecido aos meus pais por não me colocar embaixo desse julgamento e terem me ensinado a aproveitar o máximo a cada etapa da minha vida.

Published by

Max

Responsável por essa bagaça, aquele que teve a ideia de que ter um blog seria legal. Escreve sobre o que vem na cabeça, as vezes sobre o que sobressai nas redes sociais também.