Capitão América e o Soldado (Infernal) Invernal

E sobem os créditos de Capitão America “2”. Espera tem cena. E sobem os créditos de novo. Espera tem mais uma cena.

Eu tive o prazer de assistir esse filme no cinema (chupa Popcorn Time), e posso dizer que foi um ótimo filme. Acho digno começar falando sobre a questão do invernal. Sim invernal vem de inverno e, creio eu, eles mantiveram essa tradução estranha por causa dos quadrinhos. Existe uma revista chamada “Capitão América: O Soldado Invernal” (Captain America: The Winter Soldier) de 2005.

Essa ideia de invernal traz aquela briga clássica dos quadrinhos de Estados Unidos versus União das Republicas Socialistas Soviéticas. Sendo que o “Soldado Invernal” seria um super-herói criado pela URSS, mas que tem que ter a sua memoria reescrita a cada tanto para servir aos soviéticos, até aqui é historia das HQs, então sem spoilers.

Image

Como já ta virando costume fomos assistir em bando, 7 pessoas, no IMAX. Cinema que não deixa quase nada a desejar, com ótimo sistema de som e um 3D que te faz querer tocar a tela (e não é o primeiro filme que vemos nessa mesma gangue, nesse mesmo cinema). Só deixa a desejar no quesito de aceitar filmes em 48 quadros, mas essa discussão fica pra outro dia.

CAP2_Sweeps_DETAIL_460x304_REV_4

O filme, assim como todos desse universo novo da Marvel, trás a sobreposição do “Universo Clássico” e do Universo Ultimate da Marvel. O que sempre me deixa com uma pulga atras da orelha: “O que os outros super-heróis estão fazendo enquanto esse filme acontece?”

Como por exemplo: como os outros integrantes dos vingadores deixaram nova Iorque ser quase destruído e não fizeram nada! Mas, deixando esse questão de roteiro do universo inteiro de lado, vamos ao roteiro desse filme solo.

A história se baseia em um período pós vingadores, com a adaptação do capitão a vida “normal”. Como vemos na lista abaixo ele tem bastante pra se atualizar (sim, ela foi modificada para cada um dos países em que foi exibido).

lista-capitão-américa[1]

A história trabalha muito com a questão de em quem colocar a confiança (assim como metade dos filmes de espionagem) e com a questão de quem realmente é o mocinho da história, bem no estilo Agatha Christie.

Eu agradeço muito a Marvel por tirar as HQs do nível de literatura de nicho, e apresentar ao mundo como algo mais ‘normal’. E fica nosso pedido a Disney que não estrague isso, e que crie um vínculo maior entre filmes, como foi prometido no início da série ‘Agents of SHIELD’. Nas conversas pós filme, foi até levantada a idéia de uma série de Quadrinhos entre filmes.

Agora fiquemos no aguardo do Vingadores: A Era do Ultron. Quem sabe os personagens revelados nas cenas pós-créditos não sejam MUITO relevantes?

E você? Curtiu o filme? Comente abaixo a sua opinião e troquemos ideais.

(E a culpa foi do PT, certeza!)

Published by

Max

Responsável por essa bagaça, aquele que teve a ideia de que ter um blog seria legal. Escreve sobre o que vem na cabeça, as vezes sobre o que sobressai nas redes sociais também.