Igreja, porque me enches os bolsos de vergonha?

Vamos pensar no que realmente eram Gladiadores?

Esse sou eu olhando essa nova campanha da Universal.
Esse sou eu olhando essa nova campanha da Universal.

Gladiadores eram treinados para morrer e para entreter. Refletem uma parte muito triste e muito importante da história da Igreja, onde vários dos nossos irmãos morreram em duelos ou por animais selvagens. Razão? Vontade do Imperador Romano, e vontade inerente do ser humano de ver sangue. Simples assim.

Spartacus: gladiadores querendo se libertar da tirania romana
Spartacus: gladiadores querendo se libertar da tirania romana

Gladiadores eram escravos. Não do estilo escravos de Cristo (como Paulo fala) mas escravos que não tinham a dignidade de serem comparados a um animal domestico. Quem assistiu Spartacus (serie ou filme) lembra como eles lutavam para se libertar da tirania romana da época. E nunca um gladiador teria o mesmo treinamento militar que um cidadão romano, porque um gladiador era uma coisa descartável. Se morresse era só comprar um novo.

Um gladiador que lutava pela sua própria liberdade
Um gladiador que lutava pela sua própria liberdade

Gladiadores lutavam até a morte. Hoje alguns discutem se cristãos devem ou não assistir UFC. UFC é campeonato de diferentes lutas marciais (MMA), e tem milhões de regras. Por isso tem um juiz lá dentro do Octógono. Agora, lembre aqueles filmes no estilo Clube da Luta, onde dois homens entram e um homem sai. Agora aumenta isso pra plateia que UFC tem. Só uma regra: quem não mata, morre. Morre pela mão do oponente, ou morre pelas dezenas de guardas armados ao redor da arena.

Filme antigo, mas que ainda assim mostra os gladiadores que eram escravos
Filme antigo, mas que ainda assim mostra os gladiadores que eram escravos

Aí um lider religioso acha legal o conceito romantizado de Gladiador, pensa na conotação militar desse termo (não do que ele representa, mas do que algumas pessoas pensam que ele representa) e cria uma campanha dentro de uma igreja intitulada “Gladiadores do Altar”. Sem sequer gloogar (isso já é um verbo aceitável?) a palavra; ou mesmo de ter ideia do contexto em que vivemos. Sei que é uma ingenuidade comparar esse grupo com moldes militares com ISIS, mas já pensou se o ISIS se sente desafiado por um grupo de cristãos que se transveste de militares? É no mínimo infelicidade ignorante. Esse tipo de ação faz outras pessoas clamarem de quanto a igreja brasileira é perseguida, e #mimimi. É perseguida pela causa de Cristo, ou pelas próprias ingenuidades?

Pesquisa Historica: 0 Pesquisa do termo: 0 Pesquisa do contexto historico atual: 0 Parabéns!
Pesquisa Historica: 0
Pesquisa do termo: 0
Pesquisa do contexto historico atual: 0
Parabéns!

Tchau!

Bye!
Bye!

Published by

Max

Responsável por essa bagaça, aquele que teve a ideia de que ter um blog seria legal. Escreve sobre o que vem na cabeça, as vezes sobre o que sobressai nas redes sociais também.