Como video-games podem ajudar a combater transfobia

O jogo multiplayer online Rust liberou um update recentemente, onde o gênero do personagem foi designado aleatoriamente. E não é possível voltar ou mudar o gênero do personagem, ao menos não ainda. Isso deixou vários usuários revoltados com o jogo, mas o designer Garry Newman deixou claro que não está disposto a voltar atras. Segundo seu blog, ele entende o problema e lembra que quase metade da população também não se identifica com o gênero biológico. Continue reading Como video-games podem ajudar a combater transfobia

Cristandade e Cultura Pop

É impressionante como falta discutir cultura pop dentro da cristandade. Pra quem acompanha o blog a mais tempo sabe que eu não sou muito fã de cinema, dito, cristão; e toda vez que vamos escolher um filme pra assistir com a galera da igreja é o mesmo corre-corre atrás de um filme “com principios”. Continue reading Cristandade e Cultura Pop

O Homem no Castelo Alto, a serie que vai mudar como fazer series.

The Man in the High Castle tem um argumento bem simples: o que aconteceria se a Alemanha tivesse ganho a Segunda Grande Guerra. Bastante simples, até. Mas a execução é impecável.

Seguimos a historia de dois personagens, Joe Blacke e Juliana Crain.

A divisão dos Estados Unidos após perderam a WWII
A divisão dos Estados Unidos após perderam a WWII

Juliana mora do lado que os japoneses dominaram dos Estados Unidos, os Estados Pacíficos da America, que é boa parte da Costa Oeste americana. Sua irmã é ligada a rebeldes americanos que querem o filme (nos livros é um livro) chamado “The Grasshopper Lies Heavy” (Grasshopper, gafanhoto,  era a forma como os soldados americanos se referiam entre si, devido ao uniforme verde) que traz noticias de um universo paralelo onde os americanos ganharam a Guerra. Esse filme subversivo serve para trazer esperança e ideologia para a resistência.

A Times Square nazista
A Times Square nazista

Joe mora no lado dos Estados Unidos que é dominado pelos alemães, chamado de O Grande Nazi Reich (The Great Nazi Reich) e onde nazistas tomaram conta de  toda a Costa Leste. Joe também tem contato com o filme subversivo, e tenta levar até o Homem do Castelo Alto; que suposta fabrica essas historias do universo paralelo.

Do lado esquerdo o filme da series, e do lado direito o livro do livro.
Do lado esquerdo o filme da series, e do lado direito o livro do livro.

Ambos se encontram, ainda no primeiro episódio, em uma área neutra onde supostamente o Homem do Castelo Alto vive.

E esse é a sinopse para uma das series que mais tem ocupado meu tempo nos últimos dias. Daquelas que qualquer olhada pra longe da tela é perdida referencias ao universo paralelo onde ocorre. Espero que curtam ela também, e possamos discutir algumas teorias no futuro próximo.

See ya!
See ya!

Porque tentamos (ainda) fazer filmes baseados em mitologias?

Alex Proyas é um diretor australiano nascido no Egito. Recentemente ele dirigiu o filme “Deuses do Egito”, e claro causou muita controvérsia. Principalmente porque todos os atores contratados são europeus ou norte-americanos brancos e porque os mitos egípcios foram tripudiados pela narrativa do filme. Entendam, eu ainda não assisti (principalmente por não assistir filmes com menos de nota 7 no IMDb, é daquelas manias que todos temos) e não vou falar da narrativa do filme, mas da controvérsia quanto ao problema de retratar narrativas mitológicas no cinema e a questão racial. Continue reading Porque tentamos (ainda) fazer filmes baseados em mitologias?

Telegram é melhor que WhatsApp?

Faz um tempo que eu uso o Telegram paralelamente com o WhatsApp como mensageiro instantâneo (IM) para celular. Sinceramente, a ideia é cada vez converter mais gente e deixar de usar o WPP.

Vamos a comparação?
Vamos a comparação?

Continue reading Telegram é melhor que WhatsApp?

Sobre ser branco (e entender que tenho privilégios por isso)

Então o Macklemore fez uma continuação pra musica White Privilege. Citou algumas pessoas que não curtiram tanto. Eu fiquei me questionando (tal qual ele faz na música) como eu posso me colocar em toda essa questão, se é ok eu gritar junto que #BlackLivesMatter e #ICantBreathe. Ou se o meu silencio pode ser considerado omissão e concordância com os crimes raciais ocorridos em Ferguson e NYC. Continue reading Sobre ser branco (e entender que tenho privilégios por isso)

[Vídeo] Cantata de Natal HSBC

Olhaí um video novo, turma! Vamos assistir juntinhos aí:

 

Como sempre: deixe joinhas, favorite, espalhe o vídeo entre seus amiguinhos pra ajudar esse canal a crescer. Quanto mais feedback um vídeo recebe, mais empolgado eu fico pra criar mais. E nem te custa nada!

Sobre Amanda Palmer e Patreon

É impressionante como no fim desse intercâmbio ideias de projetos novos tem surgido na minha cabeça, ou projetos que já existem e eu quero de alguma forma fazer parte. E como bom aluno de Design, quando eu to assim tô assim sem ideia do que fazer e falta um pouco de coragem em tomar alguns riscos acabo parando assistindo vários TED Talks como se alguém ali tivesse a resposta pra todos os meus problemas; e é impressionante que nunca ninguém tem. Mas eu assisti o TED da Amanda Palmer sobre A Arte de Pedir. Fazem quase 3 anos que esse Talk aconteceu, mas é impressionante as repercussões de coisas que começaram ali e hoje são extremamente presentes na minha vida internetica.

Make Continue reading Sobre Amanda Palmer e Patreon

Sobre redes sociais e felicidade

Vivemos uma tirania. Todos temos que ser felizes. Todo o momento em que estamos acordados devem exalar felicidade e contentamento. E isso deve estar escrito em nossas redes sociais.

Ninguém é tão feliz quanto essas pessoas.
Ninguém é tão feliz quanto essas pessoas.

Continue reading Sobre redes sociais e felicidade